SOJA: DEMANDA FIRME E ALTA DO DÓLAR AQUECEM NEGÓCIOS, E PREÇOS SOBEM

As negociações do complexo soja estão mais aquecidas no mercado brasileiro. Segundo pesquisadores do Cepea, isso se deve às firmes demandas doméstica e externa e à valorização do dólar frente ao Real. Como resultado, os preços subiram no spot nacional, com destaque para o óleo de soja, que atinge, na parcial de junho, a maior média do ano, em termos reais. O Cepea observou acirramento da disputa entre os consumidores de indústrias alimentícias e de biocombustíveis, além da maior demanda internacional. Esse cenário elevou os prêmios de exportação de óleo de soja no Brasil, os quais voltaram aos patamares de junho/22. Do lado da oferta, a Conab estima produção nacional de soja em 147,35 milhões de toneladas, 4,7% inferior à da temporada passada. As exportações também devem ser menores, estimadas em 92,43 milhões de toneladas, 9,3% abaixo da temporada anterior. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

<< Voltar
  • Compartilhe: