SOJA: CLIMA NOS EUA PREOCUPA, MAS PRODUÇÃO MUNDIAL DEVE CRESCER

O baixo volume de chuva no Meio-Oeste dos Estados Unidos desde o começo deste mês preocupa agentes do setor de soja, tendo em vista que esse cenário pode prejudicar o desenvolvimento das lavouras. Segundo pesquisadores do Cepea, a semeadura foi praticamente finalizada naquele país, e o percentual de lavouras em condições boas e excelentes vem diminuindo semana após semana. Previsões indicam chuva nos próximos dias, o que pode amenizar possíveis impactos sobre a produção. Apesar desse cenário, estimativas divulgadas neste mês pelo USDA apontam expressivo aumento da oferta mundial do grão na safra 2023/24 e também na brasileira (2022/23). O Departamento Norte-Americano aponta que a oferta global pode superar a demanda, o que elevaria a relação estoque final/demanda total de 27,8% para 31,9%, a maior em cinco safras. Quanto aos preços interno, além da possibilidade de oferta elevada, a desvalorização do dólar frente ao Real pressionou as cotações da soja e derivados no Brasil na semana passada. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

<< Voltar
  • Compartilhe: